SoulRock

Música independente brasileira

A Sonora Poética de OTO GRIS

11 de maio de 2016 Bandas /

Oto Gris_Avoa_Filippe LyraFoto: Filippe Lyra

 
Por Chicão Gaspar

Pensando alto, aqui: o Brasil é um país de poesia! Na música então, ela sempre esteve bem presente. Desde os sambas antigos, as bossas, neo-bossas, pós-bossas. Mas muito pouco no rock. Ainda pensando alto e correndo um grande risco de cometer algum engano, Renato Russo e Cazuza foram os roqueiros que mais se dedicaram à escrita, ainda assim, nem sempre tinham um resultado musical poético. Em tempo, Arnaldo Antunes merece destaque, com sua poesia concreta, mas ainda dentro de um rock cru.

A fusão poesia-papel com poesia-pauta é pra poucos. Do que eu vi e ouvi até hoje, nos meus 32 e poucos anos, acredito que a banda de rock Los Hermanos foi quem mais se aproximou dessa estética música-poesia. Os álbuns Bloco do Eu Sozinho, Ventura e IV realmente são memoráveis. As melodias, harmonias, letras e timbres das músicas desses três álbuns foram compostas da divisão de um único óvulo fecundado, como quadrigêmeos univitelinos. A marca principal de todos eles: a melancolia. Melancolia nas letras, nos timbres e no jeito de cantar. Melancolia no repertorio musical da juventude inquieta.

Los Hermanos foi bom, mas a geração pós-LH tem se superado a cada disco lançado. Apanhador Só, Silva, Cícero, Baleia, Trupe Chá de Boldo... Cada banda no seu estilo, na sua pegada, mas todas tem um pé na tal da melancolia e expressando sentimento através da música.

Oto Gris entra nessa leva de bandas pós-LH. O trio cearense tem um cuidado especial com os sons. As músicas não se limitam a ser melodia e harmonia. Elas são ambientes sonoros, têm narrativa que te levam para dentro da música. No momento que estou ouvindo “Avôa”, sou imediatamente transportado para outro universo, guiado por texturas, timbres, melodias, ritmos e letras provenientes da divisão do univitelino. Intenso e profundo mas nunca agressivo. É rock. É poesia musical.


Oto Gris_integrantes_Haroldo SaboiaFoto: Haroldo Saboia


A banda:

Formado por Davi Serrano (vocal e guitarra), Jonas Gomes (baixo) e Victor Bluhm (bateria e samples), músicos cearenses que moram em São Paulo, o Oto Gris lançou seu álbum de estreia em outubro de 2015, “Avôa”,que está disponível na internet para download e streaming. Com sonoridade esparsa, influências das várias ramificações do rock e um “quê” de melancolia na maioria das faixas, o inventivo disco tem produção de Saulo Duarte e Klaus Sena. Inspirado no projeto gráfico do álbum, o lyric video da música Desatar, filmado na praia de Icapuí no Ceará, mostra o fundo de um mar inquieto, tão inquieto que por vezes se confunde com um vendaval. “Esta é exatamente a narrativa que pensamos para o disco, esse conceito do mergulho­voo, onde buscamos um ponto de interseção entre profundidade e leveza” – explica o vocalista Davi Serrano. “Desde a primeira vez que vimos o material em vídeo tivemos a sensação de que aquelas imagens deveriam se tornar a arte do disco. Partimos então para um processo inverso, onde extraímos os frames para criar as imagens estáticas que compõem o material gráfico do CD”. Sobre o single “Desatar”, Davi conclui: "É uma canção que trata de um coração nômade, que lida com o contínuo conflito entre o sabor da chegada e a urgência de uma nova partida”. "A experiência de trabalhar com Saulo Duarte e Klaus Sena foi muito enriquecedora pra nós. Uma das coisas mais importantes é que desde as primeiras conversas eles conseguiram ler e compreender o nosso discurso e a nossa estética de maneira muito natural, e isso facilitou bastante o processo de gravação. Também pensamos que eles foram muito felizes nas escolhas, tanto nos levando para gravar no Cambuci Roots, lugar de energia boa, aonde a gente se sentiu muito a vontade, como também na formação da equipe, escolhida a dedo: João Leão, Igor Caracas, Juliana R, João Vasconcelos, além das colaborações dos próprios Saulo Duarte e Klaus Sena. Durante o processo, entre o amadurecimento dos arranjos e as gravações, surgiam longas rodas de discussão musical ao som de Paul McCartney, Arcade Fire, Bob Marley, Shuggie Otis, Arthur Verocai, Clube da Esquina, entre outros. Essa convivência nos trouxe a esse resultado que é exatamente o que procurávamos”, explica o vocalista Davi Serrano.

Links:
www.otogris.com
facebook.com/otogris

Canal Youtube:
https://www.youtube.com/channel/UCJOBklUGO6Hh_NKsxSONQGg

Playlist disco completo no Youtube:
https://youtu.be/f5EuJxFnp5Y?list=PLbbyrFKpSXZ7Z9t53QOtQKNMDZa8hZWIm

Falamos sobre:

Conteúdo exclusivo:

Sobre o site:

O SOULROCK é um site que tratará a nova música independente brasileira. As conexões com o passado e suas reverberações com o futuro.Vai mostrar também a cena autoral ribeirão-pretana de um jeito jamais retratada.
O caldeirão está aberto.